Fonte: Observatório do Terceiro Setor

Por: Isabela Alves

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou uma pesquisa sobre a qualidade do atendimento do Judiciário às mulheres vítimas de violência.

O trabalho apontou diversos problemas na resolução dos casos de violência de gênero, entre eles a falta de juízes em audiências judiciais de violência doméstica e a insuficiência do atendimento psicossocial às vítimas.

O estudo ainda aponta que as mulheres não são tratadas de forma humanizada. Muitas vítimas não recebem esclarecimentos sobre o caso e, às vezes, ainda são culpabilizadas durante o processo, com a obrigação de pagar multas pelo não comparecimento às audiências, por exemplo.

A pesquisa destaca que, em muitos casos, as mulheres são obrigadas a buscar a Justiça várias vezes para ter acesso a diferentes direitos que poderiam ser concedidos de forma híbrida pelas varas, como medida protetiva, divórcio, pensão alimentícia, regularização de guardas e visitas, entre outros.

O estudo começou a ser feito em fevereiro deste ano e será concluído até março de 2019. Para mais informações, acesse http://www.ipea.gov.br.

 

SIM, VOCÊ PODE COPIAR O NOSSO CONTEÚDO! BASTA NOS DAR O CRÉDITO!  USO NÃO COMERCIAL.