Os jovens são o alvo da maioria das ações promovidas por organizações não governamentais que atuam pela causa da população negra no Brasil. O dado faz parte da “Pesquisa Nacional sobre Organizações de Juventude Negra”, realizada por meio de parceria entre o Itaú Social e o Observatório de Favelas. O levantamento mapeou 200 entidades.

A equipe de pesquisa também desenhou um perfil das organizações de juventudes negras e usou como base informações detalhadas fornecidas por 40 organizações da sociedade civil (OSCs), responsáveis por 63 iniciativas.

O estudo indica projetos feitos por jovens para o público jovem, já que em 70% das entidades pesquisadas a juventude é o foco exclusivo das atividades. Além disso, a maioria delas (92%) possui jovens de até 29 anos entre seus colaboradores.

Em referência às regiões, 38% das organizações estão concentradas na região Nordeste e 30% na região Sudeste. Os temas mais presentes são arte e cultura, direitos humanos e educação.

A pesquisa ainda apontou um cenário incerto para a manutenção das organizações. O principal meio que as organizações têm de realizar os projetos é a partir de financiamentos públicos e privados, fazendo da captação uma tarefa difícil, sobretudo em organizações com poucos colaboradores: 78% delas têm no máximo 30 integrantes.

Clique aqui para ter acesso ao estudo.

 

 

SIM, VOCÊ PODE COPIAR O NOSSO CONTEÚDO! BASTA NOS DAR O CRÉDITO!  USO NÃO COMERCIAL.