DEVO INVESTIR EM TELEMARKETING?

 

Por Dr. José Carlos Soares

  

Tenho recebido muitas perguntas se, seria, bom ou ruim investir em telemarketing.

Realmente o uso do telemarketing divide os dirigentes das Entidades, pois para alguns é uma fonte de renda, no entanto, para outros o entendimento é de que ficar ligando para as pessoas buscando a sua doação é uma forma desagradável e ainda a imagem da organização pode ficar arranhada.

A nossa opinião é de que se a pessoa de alguma forma demonstrar interesse em colaborar com a Entidade por se simpatizar com a causa, o telemarketing pode ser útil, já que há uma predisposição em conhecer e colaborar com a Organização.

Mas também entendo que ligar aleatoriamente pedindo doação além de ser agressivo pode realmente desgastar a imagem da instituição. Afinal, quem nunca recebeu uma ligação de um telemarketing, sem ter solicitado, e o pior pedindo ajuda para uma organização que você nem conhece e que sequer é de sua cidade.

Outro ponto a ser analisado qual será a percentagem que ficará para a empresa de telemarketing, já que, em muitos casos essa percentagem pode ser alta, e, quando isso acontece a tese de que o telemarketing seria uma fonte de renda para a sua organização fica prejudicada.

Entendo que a empresa de telemarketing tem todas as suas despesas, e que não são poucas, mas o bom senso e o equilíbrio sempre são válidos.

Também constatamos que muitas Entidades desenvolvem o seu “próprio telemarketing”, neste caso o fundamental é ter pessoas preparadas para o contato com o interessado em se tornar um doador, pois para quem quer doar a pessoa que faz o contato representa a própria Entidade, então tem que haver um treinamento adequado para aquele que irá ser o seu interlocutor. Essa regra também é válida quando se contrata uma empresa de Marketing, afinal de igual forma ela representa a sua Entidade.

Mas, algumas questões ficam em aberto:

Como será desenvolvido o trabalho de telemarketing?

Quanto isto irá lhe custar?

Quem irá executar esse trabalho?

Será uma empresa contratada ou a própria Entidade quem desenvolverá essa missão?

Sucesso.

Forte Abraço!

 

Dr. José Carlos Soares, Graduado em Direito pela Faculdade de Direito de Itu- e Pós-Graduado em Aspectos Sócio Econômicos da América Latina e o Mercosul pela UNISO – Universidade de Sorocaba. Advogado Militante há 28 anos, Especializado em Direito do Terceiro Setor. Ocupou o Cargo de Vice-Presidente da Comissão do Terceiro Setor da 24ª Subsecção da OAB de Sorocaba/SP. Ministra Cursos e Palestras sobre os Seguintes Temas: Captação de Recursos, Fundação e Legalização de ONG e OSC, Voluntariado, Elaboração de Projetos, Responsabilidade Social Empresarial, Gestão, Aspectos Trabalhistas para Terceiros Setor. Autor do Manual “Como Fundar Uma ONG Passo a Passo”. E-mail: terceirosetorlegal@gmail.com .

Crédito da Imagem:   ElasticComputeFarm por Pixabay